O que é o programa educar para transformar?

O Programa Educar para Transformar é uma das frentes de trabalho que está sob a gestão de Cláudia Romano, Vice-presidente de Relações Institucionais e Sustentabilidade e Vice-reitora de Cultura, que também atua no Relacionamento Institucional e Governamental, e Comunicação Corporativa (Relacionamento com a Imprensa, Mídias Sociais, Comunicação Interna, Branding e Gestão de Crises). O portal de responsabilidade social corporativa é o canal de comunicação oficial para divulgação das iniciativas do Programa Educar para Transformar.

Você e Estácio: Formou!

Posts Recentes!

Hotelaria Hospitalar

Hotelaria hospitalar: Entenda como exercer a profissão!

Já ouviu falar na profissão que envolve o trabalho com hotelaria hospitalar? Sabemos que esse termo pode causar muita confusão, principalmente diante do desconhecimento da atuação dessa área por parte da população geral.

Contudo, esse ramo tem se destacado cada vez mais, de forma que tomar conhecimento sobre como funciona e como é o seu dia a dia pode ser muito interessante para quem está procurando segmentos para seguir a vida profissional.

hotelaria hospitalar

DICA: Faça sua graduação com desconto na Estácio: https://matriculas.estacio.br.

Hotelaria Hospitalar: Entenda o que significa

O conceito de hotelaria no ramo de hospitais ainda é novo, de forma que é natural a confusão das pessoas em relação ao seu significado.

É inegável que em um primeiro momento esse conceito aparente dois significados. O primeiro deles é a prestação de serviços hospitalares em hotéis, enquanto o segundo é a prestação de serviços de hotelaria em hospitais.

Em verdade, a hotelaria hospitalar não corresponde nem a um nem ao outro. Sua atuação está relacionada, em verdade, a um conjunto de cuidados que são prestados aos pacientes que são internados em estabelecimentos hospitalares.

As atividades do profissional da área, dessa maneira, diferenciam-se daquelas prestadas por enfermeiros. Enquanto estes são aptos para realizar alguns tipos de intervenções médicas, assim como de assistência em cirurgias e outros procedimentos, aqueles se dedicam ao cuidado quanto ao bem-estar, conforto e segurança do paciente.

hotelaria hospitalar

O profissional do ramo de hotelaria destinada aos hospitais presta, assim, uma forma diferente de apoio e cuidado. Esses, aliás, não se limitam ao paciente, mas também são aplicados aos seus acompanhantes, geralmente família ou amigos.

A humanização no atendimento é a chave essencial referente à hotelaria praticada em centros de saúde. Assim, ultrapassam-se os cuidados prestados pelos médicos, enfermeiros e terapeutas para que sejam focados, também, assuntos que fazem parte do dia a dia do paciente e de seu bem estar.

Dentre eles estão o lazer, a nutrição, a decoração e disposição de móveis em um quarto, serviço de telefonia e outras formas de comunicação com o mundo exterior, segurança, higiene e limpeza.

Note-se que todos esses aspectos estão infiltrados no dia a dia de quaisquer pessoas. Nesse viés, eles não podem ser deixados de lado pelo fato de que a pessoa se encontra em um ambiente de hospital. Portanto, a hotelaria hospitalar surgiu como uma forma de incluir tais importantes fatores na rotina dos pacientes que se encontram em uma ala médica.

Ainda, os esforços empreendidos pelo profissional da área apresentam latente auxílio na recuperação dos pacientes, assim como a própria atuação dos profissionais médicos se torna facilitada.

Mercado de trabalho para a hotelaria hospitalar

Interessou-se pela área? A boa notícia é que ela tem se tornado cada vez mais comum em instituições médicas. É possível notar o efetivo investimento por parte dos hospitais no ramo de hotelaria interna, uma vez que os resultados apontam pelo aumento do bem estar do paciente e mesmo na confiança da família dele na equipe responsável por seus cuidados e recuperação.

A humanização de procedimentos, aliás, é um assunto que tem sido cada vez mais levantado em diversas áreas. Obviamente, no ramo médico e salutar isso não seria exceção, uma vez que o bem estar é essencial à recuperação da saúde ou mesmo à realização de procedimentos paliativos.

Isso se reflete, também, no fato de que nos últimos anos o Conselho de Medicina reconheceu a ortotanásia como uma possibilidade médica. Ela nada mais é que o abandono de um tratamento médico para combate a uma doença em virtude da escolha de tratamentos paliativos que permitirão o bem-estar do paciente até sua partida. Esses procedimentos são aceitos principalmente quando a doença se mostra irredutível ou quando o enfermo demonstra contrariedade à continuidade da luta contra a enfermidade.

Portanto, os cuidados paliativos se estenderam a todos os pacientes, podendo ser aplicados conjuntamente a tratamentos médicos ou apenas se dedicando a permitir o conforto do paciente e sua lucidez para aproveitar o que resta de vida.

Os salários dos profissionais da hotelaria hospitalar podem variar entre R$ 1.820 e R$ 4.000, dependendo do nível de especialização de cada um.

Dentre os cursos indicados para quem deseja atuar no ramo estão o de Hotelaria, que deve ser complementado por especializações na área de saúde. A complementação é necessária uma vez que esse curso se volta, principalmente, à área turística, ignorando os ambientes de tratamento de saúde.

Outra formação possível é em Gestão Hospitalar, de forma que desde logo os ensinos são destinados à aplicação na área médica, dentro de hospitais. A realização desse curso torna o estudante um Tecnólogo em Gestão.

Diante de tudo isso é inegável a importância do profissional que atua na hotelaria hospitalar. Ele pode ser o grande diferencial quanto ao bem-estar de um paciente, seja em sua recuperação ou tratamento meramente paliativo.